GALO B – Idéia boa, problema de gestão

A idéia do GALO B é boa, mas existe um problema de gestão.

O Galo B coleciona fracassos, 3 empates e 1 derrota no Mineiro da 2ª divisão, sendo que já jogou com dois dos piores times do campeonato e empatou.

Os jogadores do GALO B são piores que do time amador de Santa Luzia? Não, muitos são ruins, mas não são piores que o time de Santa Luzia. Detalhe que nesse jogo o time terminou o jogo com UMA finalização certa.

O negócio é que o projeto foi muito mal feito, vindo do André Figueiredo, não é de se assustar.

Será que os jogadores compraram a ideia ou estão encarando como um castigo? Ou uma promoção para baixo. A impressão que dá é essa, conversei com um jogador e senti isso.

As duas expulsões infantis nos dois últimos jogos comprovam isso. Time falta comando, falta líder, falta gestão. Não trabalharam a cabeça dos caras, não mostraram qual era a ideia. Se é que o que achamos que tinha que ser é a ideia.

Para mim, o GALO B seria a oportunidade de reservas mostrarem que merecem alguma chance no banco ou no time titular do GALO A. Para isso deveria ter um integração total com o GALO A. Exemplo: Nos treinos no dia seguinte aos jogos, quem jogou a maior parte do jogo faz academia, os reservas então mesclados com o GALO B formariam dois times e treinariam.

Um auxiliar técnico do GALO A seria o treinador do GALO B. Você montando praticamente duas estruturas, você distancia os jogadores e dá um status de renegados. Quando na verdade deveriam ser reservas do GALO A com oportunidade de jogar. Está certo que ir em Sete Lagoas deve ser uma merda, mas esclarecesse para esses jogadores que assim que a reforma do CT fosse concluída os jogos passariam para lá. Assim, sem conflito de agenda, o Micale acompanharia os jogos e participaria diretamente do time.

Com os mesmos tipos de treinos, com uma convivência quase direta com o GALO A. Sem Leleus, Élders e etc que sabemos que não vão dar em nada.

“Ah, mas tem contrato com eles até 2060” Manda pra Vila Olímpica, monta o GALO Lixo e coloca para jogar contra os sócios da Vila.

24 anos, não deu certo em lugar nenhum, você vai ter esperança? Me ajuda ai, né?

E colocando um jogador desse você desmotiva e tira a oportunidade dos meninos, meninos que digo são os que acabaram de estourar a idade do sub20 ou até mesmo algum sub20/18 de destaque que possa ser usado no GALO A. Dar maturação ao jovem, explicar para ele que aquilo é um estágio para o banco do GALO A. Repito com participação direta do Micale e treinados pelo auxiliar. Em alguns jogos utilizar os reservas diretos do GALO A para dar ritmo.

Se ainda assim o cara for morto em campo, manda para o GALO Lixo. Correr é o mínimo. Não é resultado, é luta, é arriscar, é não ter medo de errar. É mostrar para ele que dali ele pode sim ser titular do GALO A e não que ele foi mandado para o Departamento do Despejo do Clube. Até por que ele está no banco para o grande Leleu. Nada contra a pessoa do Leleu, mas é o GALO, aqui tem que jogar.

E nesse ambiente negativo de quarto de despejo pode até acontecer coisa pior, queimar algum que poderia ser bom. Ou seja, falta GESTÃO. Os resultados não têm problema nenhum, problema é não chutar uma bola no gol. Problema é ter jogador expulso todo jogo por indisciplina, evidenciando a falta de comando.  

A ideia seria excelente, mas é pessimamente executada. O que resta é torcer para que mudem a cabeça e aumentem a integração com o GALO A.