13 motivos para ser #EstadioSIM

01 – LOTE

Com localização INCRÍVEL (mais próximo da Centro-Sul e Contagem que o Mineirão), esse é um dos RAROS lotes vagos em Belo Horizonte com tamanho possível para construção de um empreendimento desse porte. Sobre a possibilidade de esperar o shopping ser 100% do GALO para fazer o estádio é quase certeza que em 2026 não teremos opções que cheguem perto. O lote está avaliado em R$ 50 milhões de reais e SERÁ DOADO. Teremos conselheiros ricos em 2026 dispostos a doar outro lote desse porte? Pode ser que sim, mas PODE SER QUE NÃO. OPORTUNIDADE ÚNICA É AGORA!!!

02 – APROVAÇÃO NA PREFEITURA

HOJE coincidentemente temos nosso presidente Kalil comandando o executivo municipal onde estará localizado o estádio. Executivo que tem forte influencia no legislativo. Não existe ALIADO melhor. O projeto já está há 3 anos caminhando na prefeitura, se formos esperar 2026 e contar com a boa vontade do prefeito que estará no comando, poderemos começar a construção por volta de 2030 e terminar a obra por volta de 2032, NÃO PODEMOS ESPERAR!!! Só imagine um prefeito tucano que tenha compromisso com a empresa Minas Arena, será aliado? Andará da mesma forma? Sequer será aprovado? PENSE NISSO.

03 – NAMING RIGHTS GARANTIDOS

Pode ser que o Rubens Menin esteja ainda vivo em 2030, tomara que esteja, mas SE TRATA DE POSSIBILIDADE novamente. Pode ser que na época apareça outro querendo comprar o naming rights, mas fica na possibilidade DE NOVO. São R$ 60 milhões de reais. O Corinthians em um centro como São Paulo não VENDEU ATÉ HOJE. A principal emissora de televisão boicota de falar o nome do estádio e desvaloriza a venda. A MRV não se importou. É A NOSSA CHANCE!!!!

04 – 60% DAS CADEIRAS GARANTIDAS

NÃO É EMPRÉSTIMO, É COMPRA GARANTIDA. Ricardo Guimarães ESTÁ COMPRANDO 3000 CADEIRAS CATIVAS para ajudar no estádio, se não passar agora, quem garante que ele irá comprar no futuro? NINGUÉM! A realidade é que não teremos outra OPORTUNIDADE. Nesse caso são mais R$ 60 milhões de reais garantidos. Importante lembrar que depois de 15 anos, as cadeiras voltam para o clube e podem ser vendidas NOVAMENTE. Nos modelos de estádios dos outros clubes brasileiros eles sacrificaram essas cadeiras mais caras por mais ou menos 30 anos, alguns nem depois de 30 anos terão essas cadeiras.

05 – CAMAROTES 100% DO CLUBE

Nos modelos que vemos pelo Brasil, os camarotes ficaram com as construtoras, no caso do GALO não, no caso do GALO É NOSSO já na inauguração.

06 – MINAS ARENA NÃO VAI DEIXAR O MINEIRÃO, O ESTADO NÃO VAI DOAR O ESTÁDIO PARA  NENHUM CLUBE

O investimento ali foi muito alto, a Minas Arena tem um contrato longo. Por mais que hoje o equipamento não dê o lucro que a empresa espera, eles não vão desfazer daquilo. Temos o exemplo do Maracanã, o estádio fica fechado, mas ninguém cede. Para piorar o Mineirão é péssimo, o modelo com a Minas Arena é muito deficitário para o clube. 8 mil lugares comprometidos para eles. O Cruzeiro está em uma briga judicial por não pagar as despesas, caso a Minas Arena ganhe na justiça, essas despesas acumuladas podem gerar um prejuízo INCALCULÁVEL para o rival. Pode ser que ganhe na justiça, mas se perder, é muito dinheiro.

07 – O HORTO NÃO SUPORTA A TORCIDA DO GALO, ALÉM DE SER RUIM

Alguns pegam a média de público do Horto como argumento contra o estádio. Não enxergam as limitações que existem lá. A média de público do Corinthians no Pacaembu era menor, do Palmeiras no Parque Antártica também, os tickets médios eram mais baratos. Os dois comprovam o salto em média que o estádio próprio dá. Já falei como o Horto foi mal planejado, os setores mais caros são maiores P2 e P3, quase 11 mil lugares em um estádio de 20 mil. Os setores populares (P5, P10 e P7) não chegam a 6 mil lugares. EM TODOS OS SETORES O TORCEDOR FICA EM PÉ, você perde uma fatia importante da torcida adulta e idosa, você perde o pai e o avô, fica um estádio basicamente adolescente e jovem. No novo estádio terá setores para todos os gostos. O torcedor que assiste sentado é tão importante quanto o que assiste em pé e cantando. No novo estádio teremos o conforto de um estacionamento grande trazendo de vez o público que foi perdido no Horto, já que subir as ladeiras do bairro não é para qualquer um.

Já os setores populares no novo estádio serão grandes, sem cadeiras, com boa capacidade. Teremos uma fatia importante que foi excluída do Horto de volta. No Horto temos o problema dos visitantes ficarem em um dos 3 setores que podemos chamar de populares que é o setor do portão 10. Compromete quase todo setor contra times grandes. No estádio novo teremos a preocupação dos visitantes não comprometer muitos lugares com divisa.

08 – IMPACTOS NO SÓCIO-TORCEDOR

Os clubes com mais sócios do Brasil são na ordem: Corinthians, Palmeiras, Grêmio, São Paulo e Internacional. O que esses clubes têm em comum? ESTÁDIO PRÓPRIO com capacidade acima de 40 mil. O Flamengo que é notório ter a maior torcida do Brasil disparada é apenas o 6º colocado, o clube não possui estádio próprio. O estádio aproxima a relação e identificação do torcedor com o clube. A possibilidade de modalidades de sócios setorizadas também é uma das vantagens de se ter domínio do estádio onde joga.

09 – NAMING RIGHTS DE SETOR

Em um estádio moderno, inspirado em modelos de sucesso no exterior, tem um valor importante de imagem, empresas vão querer se vincular. O naming rights de setor é uma receita importante que nem no Horto e nem no Mineirão é possível.

10 – MUDANÇA DA SEDE PARA O ESTÁDIO

Com a mudança da sede para o estádio, a possibilidade de construir um prédio no local que está a sede atual vira real. Muitos conselheiros sabem que essa possibilidade já foi ventilada várias vezes no conselho. Com a desocupação da sede, mantendo a fachada, já que é tombada, dá para explorar melhor o metro quadrado mais caro de Belo Horizonte. Teríamos uma grande ampliação do ativo do clube que compensaria em parte a venda dos 50% do shopping.

11 – O FUTURO DOS SHOPPINGS

Nos EUA, os shoppings perderam muito em vendas, mas ainda existem. O cenário não é de terror, tanto que manteremos metade, mas não é tão bom quanto dizem alguns conselheiros. Somente com aluguéis, o Diamond fatura por volta de 40 milhões por ano conforme balanço oficial do site da Multiplan para investidores, é um valor importante, mas é gigantesco?

Trecho de uma matéria sobre o Allianz Parque:

“O Palmeiras chegou a R$ 100 milhões de arrecadação no Allianz Parque. A marca foi atingida com a renda líquida de mais de R$ 1,6 milhão no clássico contra o São Paulo, no último sábado. Este é o maior valor até agora no Campeonato Paulista de 2017.

São 70 partidas no estádio e renda bruta de R$ 146,6 milhões, com tíquete médio de R$ 69,40.”

12 – OUTROS EVENTOS

Corrida do Galo, shows, museu, visitação turística, excursões. São várias possibilidades de arrecadação, mas o mais importante, de CONSOLIDAÇÃO DO CLUBE. Um estádio todo de GALO atrairá as crianças para o nosso lado, transformar o local em local de interação e estreitamento dos laços do torcedor com a instituição. Facilmente conseguiremos fazer aniversários, casamentos, etc nas áreas dos camarotes ou até construir prédios no anexo.

13 – GANHO TÉCNICO

Um estádio onde a arquibancada estará colada no campo, onde o telhado é projetado para o canto da torcida ficar lá dentro. Atrás dos gols arquibancada de concreto para a festa ser insana. Ganhar do GALO em seu estádio não vai ser tarefa fácil. O Horto que tem suas inúmeras limitações já nos deu um retorno técnico maravilhoso, imagina o estádio do GALO minimamente estudado para isso? Corinthians, Palmeiras e Atlético-PR tem aproveitamento como mandante muito superior do que de outras épocas.

RESUMO:

Achar um conselheiro para doar um lote excelente como é o da Arena, esse mesmo conselheiro se dispor a comprar o nome do estádio, um outro conselheiro se dispor a comprar 3 mil cadeiras cativas e ter mais um conselheiro como prefeito da cidade do estádio é uma SITUAÇÃO ÚNICA. Temos que nos atentar para esses 3 importantes atleticanos que HOJE, somente HOJE, estão em condições de nos ajudar nesse salto.

Por si só já é uma BAITA OPORTUNIDADE. Não existe isso de fazer daqui 9 anos pra ficar pronto daqui a 12 anos. O NÃO é definitivo, NUNCA MAIS TEREMOS O ESTÁDIO. Não existe “a gente faz depois”. Hoje já é raro encontrar um lote para a construção, imagina daqui 9 anos?

O shopping é um puta patrimônio, mas o GALO é INFINITAMENTE MAIOR, com o estádio vai ficar 10 vezes maior. O VOTO NÃO TEM QUE SER SIM, TEM QUE SER ÓBVIO.

 

Saudações Atleticanas,

Zeca – twitter @zeca1908